Mês: março 2020

Dicas de redação para blog

A produção de conteúdo de qualidade é indispensável nas estratégias de Inbound Marketing. E o blog da empresa, em muitos casos, é peça fundamental porque reúne visitantes que, após um longo relacionamento com a marca, podem se tornar clientes.

E muitas vezes essa jornada tem início em uma despretensiosa pesquisa no Google. Já que o buscador mais usado do mundo lista para os usuários os melhores conteúdos sobre o que procuram. Então sempre que seus posts estiverem entre eles, as chances das pessoas clicarem aumentam bastante. 

Ou seja, uma boa redação para blog faz toda a diferença na atração de pessoas para esse canal. Mas, também é essencial para manter internautas navegando pelas páginas e até mesmo para incentivar conversões. 

Quer algumas dicas para melhorar seus posts? Então acompanhe esse conteúdo porque vou compartilhar alguns segredos de profissional com você. Confere só!  

Saiba exatamente para quem está escrevendo

O primeiro passo para produzir conteúdo de qualidade para blog é saber quem é  seu leitor. E isso requer pesquisas de Marketing para identificar o público-alvo e segmentá-lo, por meio da criação de personas, para que a comunicação seja mais assertiva.

Por isso saber para que perfil de leitor você está escrevendo é essencial para que eles tenham conexão com seus posts. O que facilita obter maior engajamento. O que pode resultar em mais compartilhamentos nas redes sociais, comentários no blog e até assinaturas de newsletter. 

Isso porque as personas de Marketing Digital servem para orientar a produção de conteúdo e possibilitar a criação de posts realmente úteis para os diferentes perfis de leitores do seu blog.  

Quem é redator web costuma receber no briefing todas as informações sobre a persona que precisa para produzir textos que envolvem. Já quem tem blog, precisa fazer o trabalho sozinho. 

Não sabe por onde começar a entender quem são seus leitores? Então dá uma conferida nos nossos posts sobre personas:

Una criatividade e estratégia

Quem trabalha com produção de conteúdo é considerado do time de criativos. Mas, na verdade, é necessário muito mais do que criatividade (embora ela seja mesmo indispensável) para escrever posts, gerenciar um blog e fazer Marketing de Conteúdo.

No caso da redação web, não é simplesmente deixar a imaginação fluir a cerca de um tema. É necessário muita pesquisa em fontes confiáveis, além de organizar as ideias no texto de forma clara, didática e atraente. E ainda trabalhar estrategicamente tanto o storytelling quanto as palavras-chaves no post.

A parte estratégica da redação para blogs também inclui otimização de conteúdo para SEO .E tudo isso precisa ter como base a intenção do usuário, que no caso dos blogs, é informacional já que a pessoa ainda está no topo do funil de marketing

Ou seja, no início da jornada do cliente, pesquisando para se informar, entender ou aprender sobre algo. Portanto ainda não está pronta para realizar uma compra. 

Planeje a estrutura do texto antes de começar a escrever

Se tem uma coisa que escritor tem medo é do famoso “branco”. E para prevenir esse problema, um santo remédio é criar o esqueleto do texto antes de colocar a mão na massa. 

Se você é redator web e recebeu um briefing, a dica é colar as informações no documento que será escrito e ir criando a estrutura a partir dele.

Isso vai direcionar sua pesquisa, além de evitar o nervoso de se deparar com o arquivo em branco. O que normalmente faz a pessoa não ter ideia por onde começar a escrever. E o resultado é procrastinação. Confira  outras vantagens de organizar a estrutura do texto, antes de escrever:   

  • Reduz consideravelmente as chances de ter o temido branco de escritor
  • Otimiza tempo de produção de conteúdo, sem impactar a qualidade do texto
  • Evita procrastinações porque você não vai começar do zero e não verá o documento em branco na sua frente
  • Direciona a pesquisa
  • É mais difícil fugir do tema porque você não perde o foco 
  • Você produz textos mais organizados e assertivos
  • Você já começa a escrever o post com base em hierarquia de headings e com as keywords nos lugares estratégicos

Otimize o conteúdo do blog para SEO

As técnicas de otimização de texto para os mecanismos de busca são indispensáveis para seus posts conquistarem a primeira página do Google. Confira algumas dicas de SEO para conteúdo de blog:

  • Pesquise palavras-chave relevantes: use ferramentas gratuitas para descobrir volume de busca como o como Ubersuggest. Já para estruturar o conteúdo do post, vale a pena conferir o Answer The Public e o próprio Google Search (na parte de pesquisa relacionadas)
  • Use a palavra-chave principal com estratégia e naturalidade: para isso, é só colocá-la: no título do post (Heading 1 = H1); em um dos H2; até 5 vezes em posts de  até 700 palavras (mais ou menos); com linkagem apenas 1 vez (texto-âncora); na URL e no texto ALT da imagem. Na hora de otimizar title e description no WordPress, também não esqueça dela. 
  • Explore o campo semântico: para não repetir a keyword principal, a dica é ampliar a web semântica usando variações dela ( (plural, singular, feminino e masculino), palavras-chave de cauda longa (long tails), sinônimos e termos relacionados. 
  • Produza posts com escaneabilidade: ou seja, que facilitem a leitura dinâmica do internauta de modo que ele encontre rapidamente a informação que procura. Isso  melhora consideravelmente a experiência do usuário e facilita até os robôs do Google que acabam indexando mais rápido seus posts. 
  • Crie hierarquia de headings: título (H1), subtítulos (H2),  intertítulos (H3) são o que chamamos em SEO de Headings e elas são fundamentais para a escaneabilidade do conteúdo. Vale destacar que existe uma subordinação entre elas. Para você entender melhor vou comparar H1 com o Brasil, H2 com cada estado, H3 com cada cidade. 
  • Faça linkagem interna: essa tática é fundamental para manter seu internauta dentro do blog e combater a alta taxa de rejeição. Mas, os links precisam ser naturais e coerentes com a URL de destino. Ex: se eu linkar o termo livros de marketing, ao clicar a pessoa tem que encontrar informação sobre leitura na área. Caso contrário, será inútil para ela. 

Quer dicas para usar keyword naturalmente? No vídeo abaixo, eu explico como colocar palavras-chaves sem exageros. 

 Escreva no tom de voz da marca

Se você é dono de blog, a dica é criar um estilo de escrita para reforçar a identidade dele falando a “mesma língua da persona”. Vale a pena inclusive documentá-lo para criar um manual de produção de conteúdo.

 Já se você é redator web, também precisa escrever os posts de acordo com o tom de voz da marca. Ele costuma estar registrado em um manual que informa a pegada que o conteúdo deve ter, as palavras e expressões que são recomendadas e ainda as que a empresa não quer ser associada a ela. 

Ou seja, mais do que um simples manual de redação da empresa, o guia de tom e voz da marca serve para trabalhar Branding usando  as formas adequadas de comunicação com as diferentes personas.

Não esqueça das Call To Action (CTAs)

A persuasão não é o objetivo principal da produção de conteúdo para blogs, mas ela pode fazer a diferença nas estratégias de Marketing de Conteúdo e Inbound Marketing quando está no lugar certo e no tom mais adequado para um post. 

É nas chamadas para ação (Call to Action ) que dá para escrever em um blog com uma pegada um pouco mais persuasiva, mas sem deixar de lado o objetivo educacional dele. Você pode inclusive inserir CTA em qualquer parte do post (vai depender do seu objetivo com essa tática).

  • Para incentivar a pessoa a continuar a leitura: a dica é colocar CTA no último parágrafo da introdução apresentando inclusive um motivo forte para o internauta ler até o fim.
  • Para estimular comentários no post: a dica é finalizar o texto com CTA que faça uma pergunta aberta interessante para a pessoa sentir vontade de responder.
  • Para  promover um material gratuito: CTA pode estar em qualquer parte desde que faça sentido. A dica é incentivar o internauta a fazer download explicando que o conteúdo mais aprofundado é algo realmente útil para ele.

Chame para a ação, mas de um jeito orientador que é típico de blog

Uma dica de ouro é não exagerar em Call To Action em posts. O ideal é ter apenas 1 ou 2 (no início e no fim ). De vez em quando, pode até colocar um terceiro CTA no meio de um texto grande, de preferência para informar o usuário da existência de um material gratuito relacionado ao conteúdo do post.

Além disso, é fundamental que as chamadas para ação tenham um tom de naturalidade, e se possível, utilidade. Ou seja, evite um tom vendedor porque geralmente cerca de 80% dos leitores de blog costumam estar no topo do funil. E os outros 20% estão distribuídos entre meio e fundo. 

Conclusão

A redação para blog é a base para que as estratégias de topo de funil de Inbound Marketing funcionem bem. 

Por meio de uma escrita simples, mas de qualidade, seu blog pode engajar com histórias encantadoras, responder às principais dúvidas dos internautas e até facilitar o Google encontrar suas páginas. 

Quer aprender mais sobre produção de conteúdo e Inbound Marketing? Assine a newsletter Marketagem para ficar por dentro das nossas novidades. Todos os posts são escritos por experts!

10 ferramentas de Marketing Digital para melhorar seu trabalho

Quem é Analista de Marketing Digital sabe que ferramentas são fundamentais para otimizar tempo evitando ter que fazer manualmente muitas tarefas repetitivas necessárias no dia a dia.

quem quer conseguir um emprego na área, também precisa ficar ligado nas automações que são referências no mercado. Dessa forma é possível dominar algumas dessas ferramentas, não só para aumentar sua empregabilidade em Marketing Digital, mas inclusive para saber executar quando você conquistar o cargo que deseja.

Hoje em dia muitos desses softwares têm design intuitivo. O que permite que você possa usá-los facilmente. Mas, alguns são mais robustos e complexos. O que pode requerer treinamentos ou cursos específicos para lidar com eles. 

Quer algumas dicas de ferramentas de Marketing Digital para tornar sua rotina de trabalho mais simples? Então fica ligado neste post porque você vai conhecer dicas de:

  • Ferramenta para redes sociais
  • Ferramenta para anúncios online
  • Automações de e-mail marketing
  • Ferramentas para funil de marketing
  • Ferramenta para SEO 
  • Ferramenta para análise de dados
  • Ferramenta para melhorar experiência do usuário

Hootsuite

Uma das ferramentas de gestão de redes sociais mais conhecidas por quem trabalha na área de Marketing Digital, o Hootsuite oferece planos pagos, que permitem gerenciar 20 perfis de redes sociais com até 3 usuários na modalidade Equipe. Tudo isso incluindo do planejando à mensuração passando por postagens automáticas e curadoria de conteúdo. 

A automação oferece ainda planos para grandes empresas com soluções personalizadas. Mas, também existe o plano gratuito Hootsuite que permite cadastrar apenas 1 usuário que pode monitorar até 3 redes sociais e programar o limite de 30 postagens por mês. 

Ou seja, é ideal para micro e pequenas empresas experimentarem o serviço. E pode ser usado inclusive por gestores de social media que são freelancers.

Quer conhecer outras ferramentas gratuitas para redes sociais? Confira então nosso post Kit de Sobrevivência. Aproveite também e dê uma conferida no post sobre vantagens e desvantagens das automações de Instagram.

Hootsuite Ads

Solução criada especialmente para quem trabalha com mídia paga, o Hootsuite Ads permite que você gerencie todos os seus anúncios em um só lugar. Ou seja, tanto os links patrocinados de buscadores (Google Ads) quanto as postagens impulsionadas nas redes sociais (Facebook Ads).

No caso das publicidades em social medias, uma das grandes vantagens da ferramenta é que ela facilita impulsionar as melhores postagens no Facebook, por exemplo, para suas audiências. 

E permite ainda que você remaneje seu budget redirecionando investimentos dos anúncios que não performam bem para os que estão performando melhor (mesmo que estejam em plataformas diferentes).

Com o objetivo de deixar suas campanhas de Ads mais simples em todas as etapas do processo, a automação para anúncios online da Hootsuite facilita da criação aos relatórios inclusive permitindo trabalho colaborativo e facilitando a gestão do orçamento das campanhas. 

Crie sua persona

Quem trabalha com Inbound Marketing precisa conhecer bem seu público-alvo para segmentá-lo em diferentes personas. Ou seja, criar perfis semi ficcionais dos clientes ideias com base em dados reais. 

As buyer personas reúnem portanto uma série de informações demográficas e comportamentais que facilitam identificar em que ponto da jornada do cliente os diferentes grupos de prospects estão. 

E dessa forma é possível nortear a produção de conteúdo, criar campanhas de e-mail marketing mais eficazes e consequentemente permitir que o setor de Vendas saiba qual é a hora certa para entrar em ação e qual a melhor abordagem.

Para construir buyer persona, é possível utilizar diferentes ferramentas gratuitas como, por exemplo, o Crie sua Persona. O site desenvolvido pela Superstorm reúne uma série de perguntas que facilitam a segmentação. Você até escolhe o avatar que melhor a representa. O que ajuda a humanizar o Inbound Marketing.

Reunir dados relevantes é o primeiro passo para criar personas corretamente

Vale lembrar que essa, assim como todas automações para criação de personas, ajudam muito no processo de Marketing Digital. Mas, dependem de informações estratégicas que precisam ser previamente levantadas por você.

Não sabe por onde começar? O passo 1 é fazer uma  pesquisa de persona e um mapa de empatia.

Nunca fez isso? Não se preocupe porque nós do Marketagem criamos um gratuito Kit Persona que reúne uma série de informações úteis que facilitam a construção e segmentação de clientes ideais da empresa na etapa anterior ao geradores de persona.   

Quer experimentar? Então é só baixar gratuitamente na  Página de Materiais Gratuitos

WordPress

Entre as várias plataformas de Content Management System (CMS) do mercado, o WordPress é, sem dúvida, a mais famosa e que mais se destaca no meio empresarial. 

Com 36% da web sendo usuária desse sistema de gerenciamento de conteúdo online, de acordo com o site oficial da marca, o WordPress virou até referência no mundo do Marketing Digital e também nos mais variados segmentos quando o assunto é criação de blog grátis ou construção de site gratuito.

Por isso o conhecimento, ainda que básico dessa ferramenta CMS, é requisitado em  inúmeras vagas de Analista de Marketing pela maioria das empresas.  

Principais vantagens de usar WordPress

  • Você pode escolher entre uma grande variedade de templates gratuitos para blog
  • Não precisa entender profundamente de HTML se for apenas produzir e gerenciar conteúdo no WordPress
  • É fácil de usar (interface intuitiva)
  • Dá para instalar muitos plugins que podem ajudar da otimização do conteúdo para SEO à aceleração do carregamento de páginas
  • É SEO friendly
  • O WordPress.org tem código aberto 
  • Dá para gerenciar o conteúdo e os comentários realizados
  • É possível mensurar os resultados instalando o Google Analytics no WordPress ou outro plugin do tipo como WP Statistics
  • É um dos CMS mais usados em empresas 

2 ferramentas de automação de e-mail Marketing gratuitas que valem a pena testar

Existe uma grande variedade de automações de e-mail marketing no mercado. Algumas oferecem planos pagos e gratuitos que variam de acordo com a quantidade de recursos que reúnem. 

Como é o caso do Mautic Demo (que possui inclusive código aberto) e do Mailchimp que, é uma ferramenta famosa no mercado, e que disponibiliza um plano gratuito com vários recursos que é recomendada para micro e pequenas empresas que estão começando no Inbound Marketing

E até  mesmo para profissionais freelancers ou autônomos que têm uma base de dados pequena e bem nichada para se relacionar por meio de campanhas de e-mail marketing.  

Mailchimp Grátis

A versão free tem capacidade de armazenar até 2 mil contatos e a mesma quantidade como limite de envios de mensagem diárias. Então conforme suas campanhas forem dando certo e sua base de lead for crescendo, a dica é ir se planejando financeiramente para contratar uma automação de e-mail marketing paga porque será realmente necessário.

Uma dica importante para quem for usar a versão gratuito do Mailchimp é caprichar no planejamento das campanhas. Já que você terá que lidar com limitação de disparos diárias e mensais. Dessa forma planeje algo como:

  • 1 e-mail de boas-vindas ( recurso autoresponder) para quebrar o gelo e relembrar que seu contato foi autorizado pelo destinatário na ocasião X 
  • 1 e-mail semanal com newsletter (4 por mês) 
  • 1 e-mail com resumo do seu conteúdo por mês incentivando também a pessoa a fazer download de materiais mais aprofundados (novas conversões que aprofundem no funil de Inbound)
  • 1 e-mail com cupom de desconto (postcards) ou outra ação para reverter abandono de carrinho ou estimular vendas. Caso você use também ações de Outbound Marketing em suas estratégias de Marketing Digital.  

Principais recursos do plano gratuito Mailchimp 

A versão oferece várias funções indispensáveis para rodar campanhas de e-mail marketing da segmentação à mensuração passando pelos disparos. Confira as principais funcionalidades gratuitas do Mailchimp:   

  • Templates básicos para e-mail marketing
  • Dá para enviar 12 mil mensagens por mês (até 2 mil por dia)
  • Dá para criar newsletter e enviá-las automaticamente
  • É possível até configurar anúncios em redes sociais e landing pages
  • Permite importar contatos 
  • Pode integrar com CRM de Marketing
  • Integração com até 7 canais de Marketing Digital ( e-mail, Facebook e Instagram Ads, Social Posting, postcards, formulários em popups, Marketing Calendar )
  • Tem recursos para engajamento da audiência 
  • Dá para automatizar os principais e-mails (boas-vindas, parabéns, ações para recuperação de carrinho, etc). 
  • Criar relatórios básicos e receber recomendações básicas do sistema
  • 1 conta de gestor
  • Entre muitos outros recursos disponíveis no Mailchimp grátis 

Mautic 

Já para você que trabalha como Analista de Marketing Digital em empresas que estão mais avançadas em Inbound Marketing. Ou que tem uma base de dados muito maior, a dica é usar uma automação de e-mail marketing mais robusta como o Mautic.

A  ferramenta, que é uma Open Source Marketing Automation, permite que você crie campanhas de e-mail marketing mais complexas também da segmentação à mensuração passando pela automatização de disparos. 

Nós aqui do Marketagem, usamos o Mautic inclusive para enviar nossa newsletter. Mas, se você quiser experimentar, a recomendação é começar a usar a versão gratuita da automação que oferece recursos como:

  • Envio de e-mail marketing 
  • Segmentação de base
  • Campanhas multicanais
  • Criação de Landing Pages
  • Website Tracking
  • Integrações com os principais plugins e APIs
  • Dynamic Content (que permite personalizar a experiência do usuário no site e via e-mail marketing)
  • Entre outros recursos

 

SendPulse

Na plataforma da SendPulse é possível desenvolver desde uma landing page para sua empresa até automatização de envios de mensagens, com diversas funcionalidades que permitem seus clientes terem maiores contatos com seus clientes. 

Outra ferramenta que a SendPulse tem é o  envio automatizado de e-mail em massa, você pode criar campanhas ou usar os nossos modelos disponíveis, tudo bem simples e com disparos automáticos e programados por você. 

É possível encontrar uma infinidade de recursos para começar as suas campanhas de marketing com interação em outros serviços como: 

  • Reenvio de mensagens: Após enviar emails e visualizar as estatísticas, você verá que alguns emails foram entregueaos seus assinantes, mas não foram lidos. E reenviar, aumentando sua taxa de abertura.
  • Segmentação: Envie e-mails diferentes para seus clientes de acordo com seu sexo, localização geografica ou interesses particulares. 
  • Teste A/B: Teste diversas versões dos seus e-mails usando diferentes linhas de assunto e conteúdo do corpo do e-mail.
  • Níveis de acesso do usuário: Colabore com colegas e parceiros, permitindo o acesso apenas a determinadas seções. 
  • Integração: Pode enviar e-mails diretamente do seu projeto, monitorar a sua campanha e integrar os e-mails no seu sistema CRM ou CMS.
  • Aplicativo móvel:  Adicione novos destinatários em suas listas de endereçamento e envie e-mails e verifique os resultados da sua campanha em qualquer lugar. 

Hubspot CRM

A versão grátis do software é mais básica, mas permite visualizar com clareza as etapas do funil de marketing com o intuito de tornar as ações de Inbound Marketing mais assertivas e consequentemente com melhores resultados. 

Ou seja, a ferramenta específica para gerenciar funil de marketing facilita seu contato com prospects e simplifica até o futuro trabalho de Vendas e Atendimento

Com o Hubspot CRM, é possível realizar principalmente o gerenciamento do relacionamento com as pessoas que estão no início da jornada do cliente (topo do funil) até a fase do meio indo para o fundo. 

Ou seja, permite que você vá nutrindo os leads, que ainda não foram encaminhados para equipe de vendas, por não serem ainda qualificados. 

No meio do funil, por exemplo, a ferramenta da Hubspot pode ser a base de dados para o planejamento da régua de relacionamento e o processo de qualificação de leads. Além de tornar mais simples criar estratégias de nutrição (lead nurturing) que é viabilizada também pela automação de e-mail marketing. 

Isso porque as informações dos prospects ficam organizadas e fáceis de visualizar com a solução da Hubspot. Ela inclusive reúne cada interação realizada em um mesmo lugar.   

SEM Rush

Por ser bem completo, o SEM Rush acabou se tornando uma das indispensáveis ferramentas de Marketing Digital porque facilita muito o trabalho do dia a dia em diferentes áreas como:

  • Mídias Sociais
  • Mídia Paga (Ads)
  • SEO
  • Marketing Intelligence

No caso dos profissionais de Search Engine Optimization (SEO), por exemplo, a automação é fundamental da análise de concorrência à identificação de gargalos em processos ou projetos de SEO.

Além disso, o SEM Rush, ainda facilita o planejamento de conteúdo por meio do recurso Keyword Magic Tools que permite pesquisar volume de busca de palavras-chave. O que é indispensável para produção de textos otimizados para SEO e até mesmo para o planejamento de conteúdo para redes sociais.

Essa mesma funcionalidade também revela o grau de concorrência de keywords. O que é uma informação fundamental para quem trabalha com campanhas de publicidade online como Google Ads e Facebook Ads. 

Google Analytics (GA) 

A ferramenta gratuita do Google reúne uma série de informações preciosas para gerenciar os diferentes canais de Marketing Digital. E em variados aspectos que vão do estabelecimento de metas no GA à análise de resultados totalmente baseada em dados. 

Com o Google Analytics, é possível encontrar diversas respostas que podem melhorar tanto as campanhas de Redes Sociais quanto às ações de Inbound Marketing e até mesmo as otimizações de SEO

Confira algumas aplicações práticas do GA na rotina de trabalho de profissionais de Marketing Digital: 

  • Identificar de onde os visitantes da sua página chegam (monitoramento de tráfego)
  • Descobrir os melhores horários para realizar postagens nas redes sociais (com base no real engajamento da sua audiência)
  • Monitorar como anda a velocidade de carregamento do site/blog tanto na versão mobile quanto no desktop
  • Analisar ROI 
  • Entender como distribuir o budget, com base na performance, dos diferentes canais de Marketing Digital 
  • Entre muitas outras utilidades que tornam sua campanha mais assertiva e orientada a dados

Quer aprender a alinhar metas e objetivos no Google Analytics? Então assista o vídeo abaixo porque eu explico como fazer isso de forma simples e clara.

https://www.youtube.com/watch?v=qalyR0E6-U8

Hotjar

Experiência do usuário e Marketing Digital precisa andar sempre de mãos dadas. Isso porque pouco irá adiantar, por exemplo, os investimentos em SEO e Redes Sociais se ao chegarem no seu blog ou site, as pessoas se depararem com formulários enormes que travam. 

O que simplesmente impede que novas conversões sejam realizadas. Só para citar um exemplo.

É justamente para evitar que situações como essas ocorram em suas páginas que o Hotjar foi desenvolvido. A automação reúne recursos importantes para melhorar a experiência do usuário e facilitar até a identificação do melhor lugar para colocar as Call to Actions (CTA). Isso porque oferece:

  • Mapa de Calor (heatmap): que permite que você entenda quais partes das páginas os usuários visualizam e interagem. 
  • Gravações de visitas: que informa toda interação do usuário desde o momento que acessou seu site até a hora que foi embora
  • Funis de conversão: para você entender exatamente o que está fazendo o visitante ir embora. Em que parte do site isso acontece. 
  • Análise de formulários: indispensáveis para conclusão de conversões, se os formulários  não oferecem uma experiência prática e rápida, eles simplesmente podem ser os vilões das suas estratégias de SEO e SEM. Ou seja, esse recurso faz toda a diferença para melhorar resultados também.
  • Entre outras funcionalidades fundamentais para melhorar os problemas de User Experience(UX) em seu site. 

Por ser uma ferramenta completa de análise de comportamento do usuário, com base nos dados do Hotjar, você pode melhorar formulários, otimizar conteúdo, aprimorar layouts, etc.

Conclusão

Investir em boas ferramentas de Marketing Digital pode facilitar bastante as rotinas de trabalho dos analistas inclusive aumentando a produtividade. 

Isso porque algumas automações, mais do que otimizar tempo na execução de tarefas repetitivas que seriam braçais sem elas, ainda reúnem dados relevantes que permitem o profissional realizar campanhas mais assertivas e obter melhores resultados.

Quer dar um upgrade nos seus conhecimentos de Marketing Online para crescer na carreira? Então conheça nosso novo curso Marketing Digital na Prática!

O que é régua de relacionamento e como criar a sua usando e-mail marketing

Com o crescimento do uso da metodologia Inbound e as estratégias de Marketing de Conteúdo no Brasil e no mundo, o e-mail marketing, que havia sido decretado morto, por muitos há alguns anos, renasceu. 

E passou inclusive a ser a principal automação da régua de relacionamento no digital. Quer saber como montar a sua e usar a ferramenta de maneira mais estratégica e assertiva. Então acompanhe este post do Marketagem! 

O que é régua de relacionamento 

Cada vez mais estratégica para as empresas, a régua de relacionamento nada mais é do que um conjunto de ações integradas e coordenadas de Marketing que têm o intuito de desenvolver e aprofundar o relacionamento com clientes e prospects a fim de aumentar a aquisição de novos consumidores e fidelizar os atuais.   

Para atingir os resultados desejados, é necessário que a equipe de Marketing Digital esteja em total alinhamento principalmente com o objetivo do negócio, além dos OKRs de vendas e de comunicação. 

Vale lembrar que a régua de relacionamento precisa estar atrelada a um CRM. Dessa forma é possível controlar os estágios de cada prospect na jornada do cliente. E assim oferecer o melhor conteúdo e a abordagem mais assertiva para ele.

E-mails marketing com conteúdo informativo é a principal ferramenta de relacionamento da régua. Mas, existem outras formas de comunicação como você verá adiante neste post. 

Uma importante estratégia de Marketing de Relacionamento no digital

Quem trabalha com Marketing Digital certamente já ouviu falar da importância dos relacionamentos para o sucesso do negócio online e/ou offline. 

De acordo com Philip Kotler, no clássico livro Administração de Marketing: “o relacionamento com os clientes deve ser construído em longo prazo, por meio de ações estratégicas, não só pensando em negócios e interesses comerciais propriamente, mas sim em relação de parceria”.

Denise Von Poser, em seu livro “Marketing de Relacionamento: maior lucratividade para empresas vencedoras”, a autora o define “como estratégia que visa construir relação duradoura de confiança, colaboração, compromisso, parceria, investimentos e benefícios mútuos “. 

Pois é justamente isso que criar sua régua de relacionamento faz na prática

Porém, é necessário planejar ações, executar campanhas de e-mail marketing, mensurar resultados, realizar testes A/B e analisar todo processo para mantê-lo sempre aprimorado. 

Principais ferramentas para montar sua régua de relacionamento

Uma dica importante, antes de sair enviando mensagens para as pessoas, é levantar previamente dados e informações estratégicas em automações de E-mail Marketing e/ou softwares específicos para Customer Relationship Management (CRMs) como o Pipedrive que serve para gerenciar funil de vendas.

Além disso, vale a pena analisar a melhor maneira de se comunicar com seu público-alvo. Inclusive para escolher as ferramentas de relacionamento mais adequadas como: 

  • E-mail Marketing
  • SMS Marketing
  • Redes Sociais
  • Cold Calling 2.0
  • Telemarketing

Principais benefícios da régua de relacionamento

campanha de-e-mail marketing

Facilita a segmentação e personalização do público-alvo

Ajuda a manter pessoas engajadas e avançando na jornada do cliente. Ou seja, a régua de relacionamento serve como um guia e termômetro para os profissionais de Marketing Digital interagirem da maneira mais assertiva com os diferentes segmentos de target dentro da mesma base de contatos. E assim incentivarem os leads a chegarem ao fundo do funil por meio de ações e conversões. 

Amplia o leque de prospecção das pessoas 

Quem usa régua de relacionamento como estratégia de Marketing Digital consegue unir, por exemplo, diferentes formas de abordagem em uma mesma sequência de e-mail marketing. 

  • Inbound: mensagens focadas em manter o relacionamento enquanto orienta a pessoa ao longo da jornada do cliente com materiais informativos mais aprofundados em relação ao topo do funil. O objetivo é incentivar o prospect a converter mais até chegar ao fundo do funil. 
  • Outbound: mensagens com e-mail mais persuasivos incentivando conversões e vendas de forma mais ativa. É possível oferecer cupons de descontos, tentar agendar apresentações do produto ou serviço, etc.

Permite qualificar leads

Em uma régua de relacionamento, é possível implementar lead scoring. Ou seja, a cada ação que a pessoa realiza ela ganha pontos diferenciados.  O que permite o profissional de Marketing Digital descobrir se ela está realmente qualificada para enviar para a equipe de Vendas. 

Melhora as vendas 

O objetivo de estreitar relacionamento com as pessoas, além de fortalecer a marca conferindo um estoque de simpatia, é incentivar mais ações e conversões. O que vai conduzindo o prospect ao fundo do funil e consequentemente resulta em vendas online ou offline. 

Facilita a retenção e fidelização de clientes 

  • Aumenta o ciclo de vida do cliente
  • Diminui o churn (cancelamentos de assinaturas)
  • Possibilita criar campanhas de e-mail marketing para incentivar a recuperação de carrinho

E-mail Marketing e régua de relacionamento: como elaborar sua estratégia de sucesso

  1. Conheça bem seu público-alvo.
  2. Tenha uma base de contatos própria (não comprada).
  3. Segmente o target transformando-o em personas.
  4. Faça o planejamento da campanha de e-mail marketing.
  5. Crie diferentes modelos de e-mail personalizados de acordo com o segmento da base e o estágio do funil que a pessoa está e as conversões realizadas (para isso, você vai precisar de uma boa automação de e-mail marketing)
  6. Mantenha o relacionamento sempre aquecido com nutrição de leads (sem interações excessivas para não resultar em descadastramento ou cair no SPAM. Mas, também não tão poucas a ponto de esfriar o relacionamento com o lead).
  7. Incentive mais conversões e vendas sempre que possível e sem forçar a barra.
  8. Não esqueça de e-mails com foco em recuperação de carrinho.
  9. Faça pesquisas com seus leads para entendê-los melhor. Incentive respostas mostrando o que eles podem ganhar com isso.
  10. Mensure estratégias e analise-as periodicamente para aprimorá-las E sempre tenha em vista os OKRs de Marketing, do negócio, de vendas e comunicação. Dessa forma você não perde o foco. 

Lead Scoring

como montar um plano de marketing digital

É a tática de pontuar ações dos usuários e conversões estratégicas com diferentes valores. E quando a pessoa atinge determinada pontuação pode se tornar lead qualificado para o produto ou serviço X. Mas, isso vai depender das ações realizadas por ela. 

O Lead Scoring também serve para gerar automações de e-mail pelo CRM. Afinal, com base no que a pessoa consome você pode oferecer conteúdos mais aprofundados (relacionado com a nutrição de leads) sobre o tema e conduzir ela pela jornada de compra.

E, por meio da interação dela com esses e-mails, também atribuir pontos para sua qualificação.

Vale destacar que a pontuação, que é algo subjetivo, parte dos critérios da equipe de Marketing. E está relacionada ao que cada material diz sobre quem está baixando ele. Porém, em alguns casos, a pontuação serve apenas como um sinal para chamar a atenção da equipe de marketing para a importância do lead. 

Mas, é preciso sempre analisar o que de fato a pessoa consumiu de conteúdo. Dessa forma é possível verificar se realmente é coerente abordá-la ou não. Além disso, vale a pena também identificar qual é o tipo de abordagem mais adequada para cada lead.

Exemplos de Leading Score em uma régua de relacionamento

Exemplo 1: se a pessoa consumiu o post Como Montar uma Proposta Comercial ganhou 1 ponto. Se assinou a newsletter recebeu mais 3 pontos. Quando respondeu meu e-mail ganhou mais 5. 

Como baixou nosso template de proposta comercial obteve mais 10 pontos. E por aí vai. Quando chegar a uma determinada pontuação significa que está qualificado. 

De acordo com o comportamento desse usuário e suas conversões, nessa situação hipotética, seria possível entender que a Mentoria Vendas B2B poderia trazer melhores resultados para ele.  

E a partir daí mandar para o setor de Vendas Inbound ou realizar ações de Vendas Outbound para conquistar o novo aluno por e-mail ou telefone.

Exemplo 2: A pessoa assinou a newsletter Marketagem e clicou em todos os posts que estavam nas diferentes edições para aprender mais sobre Marketing Digital. E dessa forma alcançou os 20 pontos (mínimo para ser considerado lead qualificado).

Então como ela consumiu uma grande variedade de posts de editoriais diferentes como, por exemplo:

Em uma situação hipotética como essa, não há como entender qual o real interesse de carreira dessa pessoa. Se ela quer ser uma Gerente de Redes Sociais ou uma Analista de SEO para recomendar o curso ou mentoria mais adequada para ela.

Até porque, esse comportamento mostra que nem ela sabe ainda qual a solução que procura. E que está ainda muito no início da jornada do cliente para realizar uma compra com a gente. Mesmo tendo batido os 20 pontos, ela não é um lead qualificado ainda. 

Exemplo 3

Se uma pessoa começasse a ler 15 posts da editoria Carreira aqui do blog Marketagem. Assinasse nossa newsletter e ainda fizesse download do conteúdo da Semana do Estudante de Marketing Digital

E assim atingisse os 20 pontos de lead qualificado, então seria possível concluir que ela está tentando conhecer mais as profissões de Marketing Digital para escolher a dela. Portanto faria sentido oferecer a ela o Curso de Introdução de Marketing Digital. 

Classifique seus leads de acordo com interações

criação de personas

Um dos principais erros de quem gerencia campanhas de e-mail marketing com foco em relacionamento é insistir em enviar mensagens para quem não responde suas comunicações. O que, na prática, também é considerado SPAM já que a pessoa já demonstrou claramente que não quer interagir com você e sua marca no momento.

Para evitar que isso ocorra na sua régua de relacionamento, a dica é classificar seus leads conforme o nível de interações deles. 

  • Leads quentes: quem está sempre respondendo seus e-mails, participando de pesquisas, consumindo materiais gratuitos do site, você deve criar estratégias para incentivar conversões e vendas. Esses leads quentes podem ainda serem segmentados em em diferentes listas de acordo com a frequência de engajamento deles e comportamentos. 
  • Leads qualificados: quando os leads atingem altas pontuações na régua de relacionamento, é hora de desapegar e mandá-lo para a equipe de vendas.  
  • Leads frios se a pessoa não interage com você por e-mail, há meses, mesmo lendo posts ou baixando conteúdos, é preciso ter cautela para não conseguir um descadastramento (unsubscribe). A dica é segmentá-los de acordo com comportamentos padrões para facilitar a personalização da campanha e a busca por reengajamento.  
  • Leads inativos: se as pessoas simplesmente não abrem seus e-mails, não realizam mais ações no seu blog, site ou loja virtual. É hora de desapegar excluindo-os da lista de leads. Mas, não delete os contatos para não inviabilizar ações de reaproximação futuras.

Aproveite o e-mail marketing para fazer upsell e cross-sell

Em vendas, quando você adquire um produto mais moderno do que você tem atualmente. Ou deixa um serviço básico para assinar um mais completo é considerado upsell

Já em uma régua de relacionamento, também é possível aplicar essa lógica em relação às conversões. Então se a pessoa leu o post proposta comercial, mas não baixou nada, faz sentido eu tentar um upsell.

E como eu faria isso? Seria só eu enviar um e-mail para ela dizendo que pode ser interessante também baixar o template de proposta comercial que temos porque facilita muito colocar esse conhecimento adquirido em prática

Em relação ao cross-sell, em vendas é quando a pessoa entra na loja para comprar uma calça e sai também com um cinto ou sapato que combina. Ou seja, houve aquisição de produtos complementares também (a famosa venda casada ou cruzada).

Já em uma estratégia de Inbound que usa régua de relacionamento, um exemplo de cross-sell seria o envio de um e-mail para um lead que baixou o template de proposta comercial recomendando que ele faça download gratuito também do template Planilha de Precificação

Conclusão

A régua de relacionamento é uma estratégia importante dentro do Marketing Digital. O e-mail marketing é sua principal ferramenta, mas não é a única. Já que é possível enviar SMS também ou até mesmo realizar ligações.

Com base nela, é possível nutrir leads durante a jornada do cliente com o conteúdo certo no melhor momento, além de facilitar a qualificação de leads. Sem contar que ainda permite unir Outbound e Inbound de maneira mais assertiva na mesma campanha.
Quer entender como funciona uma régua de relacionamento na prática? Assine nossa newsletter para receber nossas novidades. Sinta-se à vontade também para se inspirar e usar nossos e-mails como modelos para suas campanhas.

Como unir Outbound e Inbound Marketing em uma mesma estratégia de Marketing Digital

Quem foi que disse que Marketing de Atração é melhor do que Mídia Paga? Ou vice-versa? Às vezes pelo mercado é comum se deparar com declarações polêmicas do tipo, mas elas não tem o menor fundamento. 

Até porque justamente por as duas metodologias serem opostas que podem funcionar muito bem juntas em estratégias que as tornem complementares.

Quer entender como é possível conciliar Inbound e Outbound Marketing em uma mesma estratégia? Fica ligado neste post Marketagem então porque você vai ficar sabendo algumas dicas. Confira:  

O que é Inbound Marketing

Quem tem negócio digital certamente já ouviu falar sobre uma metodologia inovadora, cada vez mais usada por empresas no Brasil e no mundo, que resulta em clientes vindo até você para comprar.  

E por esse motivo ganhou o nome de Inbound Marketing ou Marketing de Atração. Mas, não pense você que as pessoas começam a comprar online na sua empresa, da noite para o dia, só porque sua empresa está nas  redes sociais ou tem um blog.

O Inbound Marketing traz resultados ao longo prazo pois todas as estratégias e ações são planejadas com base nas etapas do funil  e na jornada do cliente. 

Vendas Inbound têm abordagem consultiva 

Bem diferente do modelo tradicional, as Vendas Inbound contam com uma abordagem mais receptiva. E para conquistar clientes por meio dessa metodologia é necessário conhecer as principais dores, desafios, desejos, sonhos e até mesmo seu lifestyle.  

Além disso, é preciso aguardar a hora certa para abordagem de vendas. Ou seja, a pessoa chegar ao fundo funil de Marketing. E passar por todo o processo abaixo: 

  • Visitante virar Lead: é quando os internautas realizam a primeira conversão que pode ser cadastrar uma newsletter, baixar um e-books, fazer inscrição em um webinar, etc.
  • Lead virar Lead Qualificado: não é todo mundo que está na sua base de contato que irá se tornar cliente. Eles terão que ser qualificados antes pelo Marketing. E esse processo inclui, por exemplo, pontuações de acordo com materiais e posts que a pessoa interagiu ao longo do topo e meio do funil. 
  • Lead Qualificado virar Oportunidade: depois que o setor de Marketing validou o lead como qualificado, ele é encaminhado para o setor de Vendas Inbound como Oportunidade. A partir daí, ele entrará em contato com uma abordagem de venda consultiva. Ou seja, o caráter educativo que é a essência do Inbound não é transformada em técnicas agressivas de venda.
  • Oportunidade virar Cliente: após as abordagens do vendedor-consultor, é quando a pessoa fecha negócio passamdo de oportunidade para cliente. Caso contrário, ela volta para o funil de Marketing. 

O que é Outbound Marketing

Mais conhecido como Marketing Tradicional, o Outbound Marketing é a metodologia convencional que tem como base os 4 Ps do Marketing (produto, praça,  preço e promoção).

Com o advento das novas tecnologias, o marketing tradicional passou a ser não apenas offline, mas também online. Por esse motivo anúncios online em buscadores (Google Ads) e publicidade online nas redes sociais (Facebook Ads, Instagram Ads, etc.) faz parte das estratégias do Outbound Marketing.

Em relação às vendas Outbound, ela é toda realizada no modelo tradicional embora utilizem hoje ferramentas online modernas que permitem prospectar clientes com acesso a mais dados do que na época 100% offline. 

Vendas Outbound têm abordagem ativa

Com abordagens mais agressivas, em relação às do Inbound, a equipe de vendas Outbound precisa correr atrás de clientes e se preocupar em bater metas. 

Mas, em compensação, não tem que esperar a pessoa se tornar um lead qualificado para entrar em contato para vender os produtos ou serviços da empresa. Para isso, os profissionais de venda podem usar:

  • Cold Calling: as famosas ligações de telemarketing ou de vendedores para pessoas que inclusive nunca interagiram com a marca. Elas têm como principal característica um discurso de vendas mais formal. Mas, nada impede que você inove se quiser colocar em prática.
  • Cold Calling 2.0:  é a evolução da técnica convencional para o digital. O processo Inclui CRM para levantar dados. E tem o e-mail marketing como ferramenta para envio de mensagens persuasivas. Pode até usar as redes sociais para prospectar clientes. A principal diferença em relação a cold calling é o foco em resultado e não quantidade de contatos por dia.
  • Publicidades online: vale lembrar que o discurso de vendas precisa estar em conformidade com o que é divulgado nos anúncios online e/ou offline. Além disso, em campanhas de e-mail marketing Outbound é bem comum enviar promoções e descontos especiais para o prospect. 

Ou seja, as vendas Outbound é a maneira clássica de vender só que também adaptada ao Marketing Digital. 

Principais diferenças entre Inbound Marketing e Outbound Marketing

Investimento 

Do ponto de vista do budget, o Marketing de Atração costuma agradar mais. Isso porque os custos do investimento em Inbound Marketing, como um todo, costumam ser menores do que em Outbound Marketing.

Prazo de retorno sobre investimento

Já em relação ao tempo de obtenção de resultados, o Outbound Marketing teoricamente é considerado melhor, por muitos, porque o ROI aumenta ao curto prazo (até 3 meses normalmente costuma apresentar os primeiros retornos).

Enquanto o Inbound Marketing é algo ao médio ao longo prazo (a partir de 6 meses ou 1 ano dependendo das ações). Embora seja possível obter alguns resultados pontuais antes disso como, por exemplo, as primeiras conversões em até 3 meses.

Forma de abordagem

A diferença mais famosa entre Inbound Marketing e Outbound Marketing é justamente a forma de vender de cada uma. 

Enquanto o Marketing de Atração tem um conjunto de estratégias mais orientadoras e educativas totalmente baseada no funil de vendas e que respeita a jornada do cliente, o Outbound Marketing é muito mais ativo, imediatista e direto ao ponto. O que traz resultados mais rápido, mas faz ser considerado também uma técnica invasiva.

Quer entender melhor sobre as principais diferenças entre Inbound Marketing e Outbound Marketing? Assista o vídeo abaixo porque eu explico como é cada uma dessas metodologias na prática.

Como unir Outbound e Inbound Marketing para obter melhores em Marketing Digital

Cold Call para leads qualificados

Uma dica que costuma funcionar bem é usar técnicas de Outbound Marketing em sua base de leads formada por meio do Inbound Marketing. 

Isso porque, em muitos casos, essa técnica de abordagem direta não funciona porque a pessoa nem sequer interagiu com sua marca e você já está tentando vender algo para alguém que pode nem ser um lead qualificado. 

O que faz sua empresa investir tempo e dinheiro em algo que não vai gerar vendas e ainda pode abalar a reputação da sua marca com esse possível consumidor. Caso ele sinta que sua abordagem seja algo invasivo, é claro.   

Então a dica é quando as pessoas interagirem bastante com sua marca por meio de conteúdos estratégicos do seu site (chegaram no fundo do funil, mas ainda não compraram ou estão no meio e você quer acelerar a descida), uma abordagem mais ativa pode funcionar bem. 

Exemplo de cold call 2.0 para leads Inbound

Dependendo do perfil da sua persona, você pode realizar uma cold call  2.0 para trocar uma ideia sobre como aplicar o conteúdo consumido pela pessoa e assim oferecer seus produtos ou serviços de maneira mais natural (ou seja, uma abordagem ativa, porém sem técnicas de vendas agressivas). 

Algo do tipo: Bom dia! Sou fulano de tal, especialista em tal coisa na empresa X. Estou entrando em contato com você porque vi que baixou nosso template Y que é para facilitar a tomada de decisão em relação a tal coisa. Queria saber se você gostaria de trocar uma ideia comigo sobre isso… (e se a pessoa quiser, você pode de maneira natural agendar uma apresentação da sua empresa). E por aí vai… 

Campanhas de e-mail marketing mais persuasiva

Você sabia que em uma mesma campanha de e-mail marketing é possível mesclar metodologias Inbound e Outbound para alavancar vendas?

Quando o visitante do seu blog ou site se torna lead, ele autoriza você a entrar em contato pelo correio eletrônico. Certo? 

E assim você começa a aprofundar o relacionamento com ele enviando conteúdos relevantes. Mas, vale lembrar que esse lead ainda está no meio do funil, e a metodologia Inbound requer tempo e paciência porque é ao longo prazo mesmo.

Se você quer acelerar conversões e vendas, uma dica que costuma funcionar bem é criar mensagens mais persuasivas e mesclá-las com mensagens educativas ao longo da campanha de e-mail marketing. 

Para isso, a dica é iniciar os contatos via e-mail com técnicas de Inbound Marketing para quebrar o gelo e só depois começar a estimular a ação por meio de Outbound Marketing com certa naturalidade. Exemplo: a cada 8 e-mails de Inbound Marketing, envie 1 de Outbound. Dessa forma não fica algo invasivo ou agressivo para sua persona.   

Mas, é preciso ficar claro que não estou falando aqui de anúncios online ou copywriting de venda direta. E sim de um e-mail com conteúdo que use a isca de Inbound como pretexto para apresentar seu produto ou serviço com naturalidade e mostrar como isso pode ser útil para seu lead. 

Exemplo de abordagem Outbound em campanhas de Inbound Marketing 

Se ao longo da jornada do cliente, a pessoa baixou alguns materiais gratuitos que a tornou lead qualificado, a dica é relembrar isso no e-mail de Outbound. 

Algo do tipo: Estou entrando em contato porque que você baixou os e-books X e Z. Tenho umas dicas para ajudar você colocar esses conteúdos em prática. Aqui em nossa empresa temos inclusive a solução Y que você pode testar gratuitamente por 30 dias e trará resultados como A, B e C. Gostaria de experimentar sem compromisso? 

Dessa forma você prospectou ativamente a pessoa via e-mail marketing sem ser invasivo. E inclusive aproveitando a oportunidade que o Inbound Marketing criou para mostrar como seu produto ou serviço pode ser útil para o lead.  

Conclusão

Inbound e Outbound Marketing são metodologias de Marketing Digital que têm como objetivo final alavancar vendas. Com estratégias completamente diferentes e essências opostas, as duas funcionam bem quando aplicadas isoladamente. E ainda melhor quando usadas de maneira complementar em uma mesma estratégia. 

Quer aprender mais sobre Inbound e Outbound para crescer na carreira? Garanta já sua vaga no curso Marketing Digital Na Prática que tem vagas limitadas e só abre uma vez por ano aqui no Marketagem! 

Scroll to top
Abrir a conversa
1
Fale com um especialista pelo Whatsapp
Olá! 👋
Caso tenha alguma dúvida, fale com um especialista por aqui!