Tel: (21) 3620-8232

Marketing de Conteúdo — Por que estudantes de Jornalismo devem se especializar nisso?

marketing-de-conteudo-e-jornalismo

As profundas transformações pelas quais a Comunicação Social está passando trouxeram aos estudantes de Jornalismo e aos profissionais experientes também uma série de questionamentos sobre o futuro da profissão.

A cada nova notícia acerca de “reformulações” nas redações, fechamento de jornais ou os famosos “passaralhos” (dispensa de dezenas de repórteres de um mesmo veículo de comunicação), as dúvidas se acentuam. Estaria o Jornalismo tradicional ameaçado?

A resposta é sim e não.

O Jornalismo, assim como diversos outros segmentos de mercado, está vendo seu poder de adaptação ser desafiado com a chamada Era da Transformação Digital.

Cada vez mais, as pessoas estão consumindo informação na internet, via redes sociais, aplicativos de mensagens instantâneas etc.

O acesso a mais dispositivos (tablets, smartphones etc.) trouxe para as mãos do público o poder de escolher o que, como e quando se informar.

E isso muda toda a lógica da redação tradicional. Agora, mais do que nunca, apurar os fatos, redigir, editar, filmar, fotografar e entregar o conteúdo jornalístico exige rapidez e habilidade técnica.

O próprio modelo de negócio da mídia tradicional viu suas forças se esvaírem com o avanço do digital. A forma tradicional de faturar com anúncios perde espaço significativo para o marketing digital. É um misto de novos comportamentos dos consumidores com novos formatos de propaganda.

Marketing de Conteúdo seria a salvação da lavoura para o novo Jornalismo?

jornalismoPor outro lado, o digital tem se mostrado um vasto campo de experimentação e já rende frutos para os jornalistas que estão acompanhando a movimentação. O chamado Marketing de Conteúdo (Content Marketing), amplamente adotado pelas empresas, é uma das saídas para os profissionais que querem crescer profissionalmente no mercado da mídia.

Tanto é que hoje já se fala no Jornalismo de Marca (Brand Journalism) como uma das mais promissoras especialidades para os próximos anos — no Reino Unido, de acordo com o NewsCred Report, 73% dos jornalistas acreditam que este será o futuro de suas carreiras.

— Saiba mais: Novas profissões para jornalistas.

Aqui no Brasil, uma recente pesquisa realizada pela Tracto em parceria com o Content Marketing Institute (CMI) revelou que seis em cada dez empresas brasileiras já investe em produção e distribuição próprias de conteúdo, o que abre inúmeras oportunidades para redatores, editores e repórteres em blogs, revistas corporativa (on e offline), redes sociais etc.

É possível aliar Jornalismo com Marketing de Conteúdo?

Por definição, o Marketing de Conteúdo (Content Marketing) é uma técnica de criação e distribuição de conteúdo valioso, relevante e consistente que as empresas usam -— ou deveriam usar — para atrair e se relacionar com seu público-alvo.

Consiste, basicamente, em produção e curadoria de conteúdo direcionado a um público de interesse; é feito pelas próprias organizações, sem o intermédio das empresas tradicionais de mídia (jornais, revistas, emissoras de TV e rádio).

Olhando de longe, pode parecer que há um choque conceitual (e até ético) entre o Marketing de Conteúdo e o Jornalismo. Mas não é bem assim.

Como a internet facilitou a identificação dos nichos (públicos-alvo), cada vez mais o Jornalismo tem utilizado as técnicas do Marketing de Conteúdo. Se olharmos para veículos como a Forbes e o Portal Administradores, por exemplo, veremos isso com clareza.

Desde 2012, a Forbes mantém uma editoria em seu portal chamada BrandVoice. Ali, executivos de empresas publicam artigos de opinião, notícias e conteúdos em geral. Iniciativa parecida tem feito muito sucesso no Portal Administradores.

Desta forma, os veículos citados aumentam sua audiência e também seu faturamento investindo em conteúdo de nicho; estão mirando esforços no público-alvo das empresas que utilizam sua plataforma para ganhar visibilidade e potencializar negócios.

Os princípios éticos do Jornalismo podem ser mantidos, porém adaptando-se às novas realidades impostas pelo digital.

Assim, fatores como experiência do usuário e SEO podem ser úteis ao exercício do Jornalismo e não precisam, necessariamente, sufocar a responsabilidade com a veracidade e a qualidade da informação, nem transformar o jornalista em um propagandista — lembre-se: Marketing de Conteúdo é diferente de publicidade; as pessoas não querem ler publieditoriais disfarçados de conteúdo educacional/informativo.

Você já reparou em como o BuzzFeed mudou a forma de entregar reportagens e conteúdos de entretenimento aos internautas? O dinamismo das listas e das edições interativas, cada vez mais, toma o lugar dos grandes blocos de textos tradicionais (não há mais espaço para os chamados “formatos jornalões”).

No ambiente digital, incorporando características do Marketing de Conteúdo, o Jornalismo continua sério, mas sério sem ser sisudo!

Quais são as principais oportunidades que o Marketing de Conteúdo oferece ao estudante de Jornalismo?

Também é importante pontuar que o Marketing de Conteúdo pode trazer aos jornalistas aquilo que eles mais sonham: a independência editorial.

Como na web não é necessário estar atrelado a uma grande organização de mídia para chegar até o público, blogs, plataforma de crowdsourcing, portais colaborativos de notícias, plataformas de vídeo (YouTube, sobretudo) etc. já são fontes de renda e visibilidade para os profissionais da área.

Com conhecimentos em marketing digital, bastante criatividade e vontade, é possível vislumbrar uma carreira jornalística promissora e independente.

Há hoje centenas de oportunidades para repórteres e redatores freelancer em agências que fazem a ponte entre quem escreve e as empresas (Rock Content, Contentools, Textbrookr, Vivilia etc.) além de publicações de nicho (revistas corporativas e de associações de classe, portais, blogs etc.).

Hoje, com poucos recursos e algum conhecimento, é possível criar blogs e portais de notícia em alguns cliques. Da mesma forma, há muita oportunidade em plataformas que remuneram jornalistas e produtores de conteúdo pela audiência que seus conteúdos gera (Blasting News e YouTube são dois grandes exemplos, mas há outros).

Que habilidades o estudante de Jornalismo deve desenvolver para aproveitar as oportunidades do Marketing de Conteúdo?

Por fim, vamos agora pensar em algumas habilidades necessárias para quem quer aliar Marketing de Conteúdo com Jornalismo e aproveitar as oportunidades do ambiente digital:

Busque conhecimento sobre Jornalismo e Marketing na web

Conhecer o ambiente digital apenas como usuário não é suficiente para utilizá-lo de forma profissional. Por isso, é recomendável entender conceitos como Marketing Digital, Marketing de Conteúdo, redes sociais, experiência do usuário (user experience), SEO, técnicas de redação para web.

Acompanhe as inovações do digital

Muito dinâmico, o ambiente digital não para de apresentar novidades em plataformas, dispositivos. Além disso, novas técnicas de escrita surgem a todo momento.

É preciso ser um profissional sempre disposto a testar possibilidades, experimentar ferramentas e, sobretudo, perceber as possibilidades de inovar.

Há um número gigante de blogs e portais voltados para o marketing e a comunicação online e os principais articuladores do assunto também têm canais no YouTube onde estão sempre mostrando novidades.

Entenda de SEO e de métricas

O jornalista da atualidade precisa conhecer as técnicas de otimização de páginas nos buscadores como Google, Bing e Yahoo! Também é bom entender de métricas, principalmente quem quer empreender na área. Saber medir a efetividade dos conteúdos publicados e saber calcular e apresentar o retorno sobre os investimentos (ROI) é um diferencial e tanto.

Faça um pacto com a inovação

É muito importante conhecer as técnicas tradicionais do Jornalismo. Mas, o estudante que realmente quer obter sucesso com o fazer jornalístico na web deve pensar sempre na inovação.

É preciso pensar em formatos novos e dinâmicos de contar histórias e saber produzir para as diversas plataformas e nos mais variados formatos (texto, áudio, vídeos, fotografias).

Você está ligado no Jornalismo online e no Marketing de Conteúdo? O que achou do que propusemos neste artigo? Deixe seu comentário!  

Post feito em parceria com Cícero Nogueira – jornalista e especialista em Marketing de Conteúdo (certificado por Hubspot, Contentools e Rock Content).

Deixe uma resposta

DESEJA APRENDER MARKETING DIGITAL GRATUITAMENTE?

Assine nossa newsletter e receba conteúdo exclusivo em seu e-mail.

Receba nossas postagens por e-mail

Fechar Menu
Olá visitante. Queremos conhecê-lo antes de continuar a navegação.
Será bem rápido.
Nos diga seu nome e e-mail para que assim possamos estreitar cada vez mais nossa relação :)
Você receberá um e-mail com um pesquisa rápida e a partir de agora receberá todos os post do blog por e-mail.
Muito obrigado!
Fechar