Novas profissões para Jornalistas

Até o início do século 21, a área de comunicação como um todo era bem segmentada.

Publicitário era publicitário, jornalista era jornalista e ponto.

Ninguém invadia a área de ninguém.

Porém, isso caiu!

Com a evolução da web principalmente, o mercado mudou bastante e abriu o leque de atuação para jornalistas e demais profissionais de comunicação.

Se você está com a graduação em jornalismo ou já está formado (empregado ou não), esse post é para você.

Falaremos sobre as novas profissões e áreas que o jornalista pode trabalhar atualmente.

Nesse post você entenderá um pouco sobre:

  • Marketing de Conteúdo;
  • Inbound Marketing;
  • Jornalismo de Dados;
  • Social Media;
  • Métricas
  • E como isso tudo conversa…

Vamos lá?

novas profissões para jornalistas

Qual é o papel do jornalista?

O jornalista é o profissional da notícia.

Ele trabalha na busca de informações/notícias e na distribuição delas por meio de veículos de comunicação, como jornais, revistas, rádio, TV e agora a internet (que é um mundo a parte) .

Boa parte das graduações em jornalismo afirma preparar o aluno para atuar como:

  • Repórter
  • Correspondente
  • Redator
  • Editor
  • Repórter fotográfico
  • Assessor de imprensa.

E qual é a ligação disso com o post?

Todas as profissões citadas acima existem mas estão em processo de transformação (evolução tecnológica) ou estão em queda (por estarem saturadas ou pela disrupção do setor).

Isso acontece principalmente pela evolução da cadeia de envolvidos no processo de criação e distribuição de notícia/conteúdo.

Leia também:

➡ Competências que precisamos aprimorar até 2020

Quem eram os envolvidos no processo?

O processo de criação de conteúdo / notícia é teoricamente simples.

Antes de mais nada você deve ter uma pauta, deve apurar os fatos, desenvolver o conteúdo (seja ele escrito, vídeo ou qualquer outro formato) e iniciar o processo de distribuição.

No passado esse processo era mais simples, pois o número de envolvidos era menor.

A internet não era como hoje, a produção de conteúdo digital não era como hoje, não existiam tantos influenciadores digitais como hoje, a adoção do Marketing de Conteúdo e do Inbound Marketing não era tão forte como hoje e principalmente, não existiam tantas fontes (verdadeiras e falsas como hoje).

E atualmente? Quem são os envolvidos?

O processo continua o mesmo.

Pauta + fatos apurados + conteúdo + distribuição. 

Entretanto, a velocidade de distribuição mudou, o volume de produtores de conteúdo aumentou, a tecnologia evoluiu (contribuindo para o bem e para o mal) e o principal, as fontes de consulta do público mudaram absurdamente.

Hoje o jornalista precisa entender de redes sociais, escrita para web, SEO, métricas e por aí vai…

Ao mesmo tempo que isso pode assustar pelo volume de coisa nova, abre uma oportunidade enorme de especialização.

Jornalismo de dados, SEO, Inbound Marketing, Marketing de Conteúdo,  Social Media e Fake News são novas possibilidades.

Se não parou pelo menos para iniciar uma leitura sobre esses assuntos, comece agora! =)

Nesse post não temos a intenção de explicar tudo sobre cada uma dessas áreas.

Nossa intenção aqui é apresentar as novas possibilidades que muitas vezes não são apresentadas na faculdade.

O que manda hoje é a convergência entre áreas.

Para ilustrar um pouco isso, veja o gráfico feito pela Growth Tribe, que ilustra o perfil de um Growth Hacker.

perfil t growth tribe

Ele deixa claro que você precisa ter um repertório vasto de conhecimento.

Porém, algumas áreas com conhecimento bem denso e outras com conhecimento mais superficial.

Analise o mercado que deseja entrar e pense quais assuntos você precisa dominar e quais assuntos você precisa entender.

Para ajudar nesse processo, explicaremos de forma superficial as áreas mencionadas ainda pouco.

Jornalismo de Dados

jornalismo de dadosInterpretar planilhas e dados não é mais trabalho somente de estatísticos, administradores e profissionais de Marketing.

O jornalismos de dados não só envolve conhecimento profundo de Excel, como também de programação ( para extrair dados de planilhas,  comparar informações, etc).

Por ser um tema relativamente novo, ainda não há muitos cursos sobre o assunto.

Entretanto aqui no Rio existem profissionais que vem aprofundando e compartilhando os estudos nessa área.

Se essa for uma área interessante para você, sugerimos que siga a Isabela Pimentel.

SEO

seo para jornalistase com algumas revoluções do mercado.

como a não exigência do diploma em alguns casos e ampla oferta de conteúdo, que proporciona o auto-didatismo.

por água abaixo com a chegadaem que ele atuava, cada um ficava no seu setor.

Sem contar que a exigência do diploma restringia o acesso à profissão, mas essa é outra história.

Leia também:

➡ SEO para Jornalistas

Inbound Marketing e Marketing de Conteúdo

inbound para jornalistasComo falamos, a adoção dessas 02 metodologias é fortíssima no Brasil e no mundo.

Uma boa estratégia de Inbound ou Marketing de Conteúdo é muito pautada na criação de conteúdo para diversos fins.

E quem seria o profissional mais indicado para criar conteúdo? Jornalista!

Esses conteúdos envolvem postagens de blog, criação de e-books, white papers, etc.

Entretanto, para ser um bom redator você precisará ter conhecimentos de Marketing e SEO.

Social Media

social mediaAs redes sociais são praticamente extensões da pessoa no mundo virtual.

O que mais vemos hoje são pessoas conectadas realizando milhares de coisas… Do compartilhamento de memes até calorosas discussões sobre qualquer assunto, elas fazem parte do cotidiano de jovens e adultos.

O jornalista pode usar as redes sociais como plataforma de criação de conteúdo, distribuição de conteúdo ou simplesmente utilizá-la como termômetro ou ferramenta para conhecimento de público.

Elas não são somente seguidores e likes.

A rede social pode ser uma ferramenta extremamente estratégica para empresas, times de marketing, empresas de comunicação… Mas para que tudo aconteça bem, os objetivos de comunicação e marketing devem ser muito bem alinhados.

Caso contrário, o trabalho de social media será visto como “criação de postagens criativas”.

Métricas

análise de métricasComo assim?

Uma pessoa de humanas tendo que entender de exatas? SIM!

Você não precisa ser um guru em métricas (a não ser que queira aprofundar seu conhecimento nessa área).

Você precisar somente saber algumas coisas:

  • saber como justificar os resultados do seu trabalho;
  • saber como analisar seus esforços;
  • saber como tirar o “tecnês” do trabalho para apresentar para pessoas que não entendem sobre o assunto;
  • saber como transformar as suas análises em insights e melhorias para o projeto / trabalho.

Veja alguns exemplos de métricas / análises:

Métricas de SEO

  • Posicionamento média de palavras ou páginas;
  • Tráfego orgânico gerado;
  • Tráfego por página de destino filtrado por orgânico;
  • Taxa de rejeição da página trabalhada;
  • Tempo médio na página trabalhada;
  • Caso a página tenha algum objetivo associado, qual foi a taxa de conversão do tráfego orgânico?

Essas são apenas algumas métricas que podem ser utilizadas em SEO.

Métricas de Social Media

O resultado do trabalho que irá diferenciar você no mercado.

Principalmente em social, onde muitos tem uma visão embaraçada sobe o assunto.

Temo um post aqui no blog falando justamente sobre métricas para redes sociais.

Um ponto que você deve ter em mente é: Quais serão os objetivos nas Redes Sociais?

As Redes Sociais são ótimas principalmente para reconhecimento de marca, relacionamento e pesquisa. Em alguns casos são ótimas também para aumento de vendas.

Para começar bem basta definir o que irá acompanhar para saber o resultado de cada um dos objetivos.

Métricas de Inbound

O Inbound Marketing é um processo muito pautado em conteúdo e jornada de compra.

Quando falamos em jornada, falamos desde o momento que o possível cliente não conhece a marca até o momento que ele está bem próximo da compra.

Para entender mais sobre jornada, veja os Fundamentos do Marketing Digital.

No Inbound o entendimento dos desejos do público deve ser traduzido em conteúdos como posts de blog, E-books, Webinars, etc.

Além do domínio da escrita, o Jornalista que deseja atuar em uma estrutura de Inbound deve entender pelo menos o básico de pesquisa e métricas para assim desenvolver conteúdos baseados em personas e medir os resultados.

Métricas para assessoria de imprensa em 2018

A Assessoria está diretamente ligada ao trabalho de Link Building no Digital.

Caso tenha alguma dúvida sobre Link Building, veja o nosso post “O que são canais de Marketing Digital? ” para entender um pouco mais sobre cada canal de Marketing Digital.

Um deles é o tráfego de referência, que está diretamente associado ao trabalho de Link Building/Assessoria.

Dessa forma, sempre que conseguir alguma matéria, não esqueça de inserir um link para o site que está divulgando, de preferência em algum texto âncora relevante para o negócio que está trabalhando.

Não sabe o que é um texto âncora? Ele é o texto clicável que leva para algum link.

Por onde começar?

Antes de mais nada responda 02 perguntas e monte o seu T:

  • O que preciso entender por alto?
  • O que preciso ser especialista?

Feito isso, use o Google para procurar blogs sobre o assunto e o LinkedIn para procurar profissionais que trabalhem na área.

Leia também:

➡ Como buscar um estágio – veja a sua carreira como um projeto

Conclusão

O mundo mudou  e agora todas as áreas da comunicação e do marketing conversam entre si.

Se você souber integrar cada uma delas, com certeza o mercado nunca estará “impossível” para você.

Sinta-se incomodado sempre e busque conteúdo novo toda hora.

Curtiu o post? Assine a nossa newsletter e receba nossos posts antes de todo mundo!

Sobre o Autor

Formado em Publicidade e com MBA em Gestão de Projeto. Possui sólida experiência em Marketing Digital e é especialista em SEO. Além disso é co-fundador da Search Lab e fundador do Marketagem.

Deixe um comentário 0 comentários